Amazon quer competir com a IKEA vendendo móveis usando ferramentas de RA

A Amazon se tornou uma forte concorrente comercial para todos os tipos de setores, agora ela quer competir com a IKEA vendendo móveis, e as armas mais fortes da empresa são realidade aumentada, marcas próprias e frete grátis.

Amazon quer competir com IKEA usando realidade aumentada

Seguindo essa estratégia, a Amazon apresentou no ano passado o ‘Room Decorator’, uma ferramenta criada para o seu site que permite colocar móveis tanto no seu próprio espaço quanto em um determinado espaço. O objetivo não é outro senão poder visualizar o tamanho e a aparência dos móveis de uma forma mais convincente graças à realidade aumentada.

Por enquanto, esta ferramenta está disponível apenas no aplicativo Amazon Shopping para iOS, mas significa que a Amazon está dando mais um passo em seu compromisso com a venda de móveis, após lançar uma versão menos avançada de realidade aumentada em 2017 (novamente, disponível apenas para iOS).

Amazon quer competir com a IKEA vendendo móveis em realidade aumentada
A empresa usa o app Room Decorator com suporte de realidade aumentada

A realidade aumentada permite que o usuário visualize como ficariam os móveis ou produtos domésticos no próprio espaço. No entanto, o antigo aplicativo da Amazon só permitia que o consumidor visse um produto por vez, enquanto a nova ferramenta agora permite que o usuário coloque vários para que uma sala inteira mobiliada possa ser visualizada dessa forma.

Por mais que você meça o espaço disponível em casa e compare com as medidas do móvel desejado, nem sempre fica claro quanto espaço ele ocuparia.

Claro que outros concorrentes já tiveram esta ideia, como a IKEA, que também em 2017 lançou a sua própria aplicação de realidade aumentada, IKEA Place, que permite colocar praticamente todos os móveis e elementos da marca no seu próprio espaço. Embora nem todos os produtos Ikea estejam incluídos.

Embora, por enquanto, a Amazon tenha optado por essa tecnologia apenas com a Apple, ela também permite que você a visualize de alguma forma no navegador da web e no aplicativo Android. Essa segunda opção, no entanto, só permite ver os produtos na cor preta, o que dá uma ideia do tamanho, mas dificulta a visualização da aparência.

Eles vão oferecer frete grátis

A Amazon deixou claro desde o início que esse deveria ser seu ponto forte. Embora os custos de envio na web dependam do vendedor, as marcas próprias da Amazon, Movian e Alkove, têm frete grátis e condições de devolução flexíveis e extensas.

Como em qualquer site, o centro de confiança são as avaliações dos usuários. Alguns produtos chegam a atingir mil avaliações de compradores que geralmente estão satisfeitos com sua compra e que até compartilham fotos para adicionar veracidade e perspectiva. Quando o produto não tem avaliações, a única coisa que resta a fazer é cruzar os dedos e confiar.

A Amazon também optou por algo que a IKEA também tem, métodos de pagamento. Já que ambas as entidades permitem parcelamento. Na IKEA, o parcelamento depende do produto e você deve ter um cartão VISA da própria marca, enquanto a Amazon estabeleceu quatro parcelas fixas a serem pagas em 90 dias para qualquer produto.

Amazon quer competir com a IKEA vendendo móveis em realidade aumentada
O frete grátis se tornou uma das maiores armas da Amazônia

A esta altura, a IKEA defende que sempre esteve exposta à competição e isso os leva a fazer melhor. Eles explicam que o modelo de negócio, a forma de conceber as lojas e o “design democrático” os impulsionaram no setor e que a idade (mais de 70 anos) os tornou uma marca de sucesso. Não é fácil enfrentar um grande império, mas também não é fácil enfrentar um gigante como a Amazon.

Com essa nova tecnologia, que a marca norte-americana vem desenvolvendo há mais de um ano, a Amazon espera que os clientes considerem atraente comprar móveis de casa. Ao contrário de marcas como a IKEA, onde a força da compra está na experiência dentro da loja, a Amazon quer oferecer uma experiência tecnológica por meio do design de um ambiente.

Esta situação deixa a escolha ao gosto do consumidor porque enquanto no IKEA pode ver quartos pré-concebidos e ter uma aplicação semelhante, a facilidade e versatilidade de ferramentas como o ‘Decorador de Quartos’ permitem comprar com agilidade e encomendar sem pensar duas vezes. aos custos de envio.

Amazon tem mais de 150 marcas

A capacidade da Amazon de entrar em novos mercados é incrível, a ponto de já ter mais de 150 marcas. A maioria está ligada ao setor têxtil, embora também comercialize produtos próprios nas áreas de alimentos, tecnologia, animais de estimação e até ferragens.

Sem dúvida, a moda é a sua grande aposta e confia plenamente nas suas marcas, já que no seu próprio site poderá ver como as posiciona ao lado de outras marcas conhecidas como Lacoste, Vans, etc. No segmento de decoração, para além das já mencionadas , possui móveis e produtos da marca Amazon Basics, além da marca de móveis clássicos Ravenna Home.

O desafio de vender móveis sem que o comprador possa experimentá-los

A Amazon começou como um site de varejo online, mas sua capacidade de crescimento e o desejo de expansão de seu proprietário levaram a marca a todas as esferas econômicas. Eles não apenas já aderiram ao movimento de serviços financeiros de muitas grandes empresas de tecnologia, mas também estão competindo com marcas bem estabelecidas que vêem seu reinado ameaçado por uma das maiores empresas do mundo.

Apesar de a empresa norte-americana já comercializar móveis há muito tempo, há alguns anos apostou neste segmento e decidiu lançar marcas próprias e levar outras como exclusivas. Vários catálogos inteiros de decoração já podem ser adquiridos na web.

Amazon quer competir com a IKEA vendendo móveis em realidade aumentada
Poder ver os móveis e experimentá-los é a principal atração das lojas IKEA.

Em um momento em que as vendas online estão cruzando todos os segmentos, tanto produtos como serviços; parece que alguns setores estão resistindo, como vestuário e móveis. Muitas pessoas não querem comprar uma calça sem experimentá-las e muitas outras não querem comprar um sofá sem poder deitar-se nele.

Algumas marcas, como a IKEA, embora tenham implementado sua loja na web de forma rápida e eficaz, não possuem as vantagens que incentivam as pessoas a comprar online; principalmente, custos de envio acessíveis.

A marca falhou em otimizar suas lojas em pontos centrais, ter que se deslocar para a periferia das cidades para ver pessoalmente a maioria de seus produtos não é a coisa mais divertida. Embora a IKEA não tenha perdido força no mercado de móveis, muitas lojas de decoração têm se esforçado para melhorar o serviço de entrega em domicílio para competir.